Ateliers de culinária

Este foi o primeiro ano em que tive de inscrever a Sara em atividades no mês de Julho.

Foi o primeiro ano letivo nesta escola, e naturalmente, as datas de início e fim das aulas já não são como no infantário. As aulas acabaram em Junho e como a maioria dos pais, tive de arranjar ATL para o mês seguinte.

Ficou na escola com os colegas e com os professores que já conhecia.

Aguardei pela planificação das atividades e, eis que surge aquela atividade que qualquer mãe de alérgico deseja ver, mas de longe: um atelier de culinária em cada semana! E na primeira semana iam começar com bolo de iogurte.

Falei de imediato com a professora da Sara, que se disponibilizou para falar com a direção e ver que adaptações poderiam fazer.

A escola pediu para eu enviar uma receita para cada semana, e assim todos os alunos fizeram as mesmas receitas no atelier de culinária, e a Sara participou em todos. Também se disponibilizaram para comprar todos os ingredientes, e confirmaram comigo tudo o que poderia ser ou não utilizado.

A Sara ficou muito contente por todos fazerem as receitas dela. E eu também.

Terminámos o ano letivo sem nenhum incidente. Agradeço toda a disponibilidade demonstrada pela escola para nos ajudar.

Não são as escolas que não estão preparadas para receber crianças alérgicas. São as pessoas. Se houver informação e colaboração, estas crianças podem estar na escola e ser incluídas em tudo.

This entry was posted in Escola.

Solero Bio

Sabem aquela sensação de chegar a um café ou uma esplanada e comer um gelado?

A Sara já comeu muitas vezes gelado, mas só experimentou pela primeira vez um gelado de pauzinho fora de casa agora com 7 anos.

Foi partilhada a informação de que a Olá garantiu que este gelado não contém leite, derivados ou vestígios.

Experimentámos sem problema e foi aprovado.

LadyBug

O tema da festa dos 7 anos foi a Ladybug. Como é habitual, já estava escolhido há muito tempo.

Foi mais uma festa sem leite. Tentei reduzir a quantidade de coisas que levei para o lanche para não sobrar tanto. Mesmo assim sobrou imenso.

Este ano não tive tempo de tirar grandes fotos, mas dá para ter uma ideia.

Para o lanche tinha:

As lembranças para os amigos foram chocolates Moo Free com rótulos do tema da festa.

O bolo foi da AnaCrisCake.

Já fui informada de que para o ano há mais 🙂

Halloween

Este foi o segundo ano que fizemos a nossa abóbora turquesa para o Halloween. Para quem tiver curiosidade, pode ler sobre o Teal Pumpkin project aqui.

O ano passado foi feita depois do halloween porque não encontrava a tinta da cor que queria. Este ano, como já tinha a tinta guardada, foi só comprar uma abóbora jeitosa e pôr mãos à obra.

Claro que a abóbora não foi usada para colocar à porta de casa para sinalizar as alergias alimentares, até porque o “Trick or Treat” não faz parte das nossas tradições. Alguns grupos de pessoas já se organizam para fazer estas brincadeiras, mas daí até haver inclusão de quem tem restrições alimentares vai uma distância grande.

Fizemos a abóbora pela atividade em si, e por ser mais uma forma de relembrar à Sara que existem muitas outras crianças como ela, e que estes projetos existem para sensibilizar as outras pessoas para a existência das alergias alimentares.

Claro que, para a Sara a abóbora deveria levar umas seis ou sete camadas de tinta, para poder ficar o dia todo a pintar 🙂